PRÊMIO PERSONALIDADE BRASIL-ALEMANHA PDF Imprimir E-mail

PRÊMIO PERSONALIDADE BRASIL-ALEMANHA


 

Organização

Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha

Profissional Responsável

Hugo Scherb

Assessoria Externa

LVBA – Assessoria de Comunicação e Propaganda Ltda.

Ano da Premiação

2002



CENÁRIO

As relações comerciais e econômicas entre Brasil e Alemanha existem há séculos e o mercado brasileiro sempre foi muito atraente para o comércio e para os investimentos alemães. Os brasileiros, por sua vez, também se interessam por uma parceria experiente e confiável que os auxiliassem no processo de crescimento e modernização.

Várias empresas e instituições de origem alemã aqui instaladas somam gerações de descendentes de alemães, contribuindo significativamente para o progresso, geração de empregos e desenvolvimento do Brasil. A contribuição das empresas alemãs no país, dos descendentes de origem alemã, assim como a dos brasileiros na Alemanha e suas empresas, até pouco tempo atrás, era pouco conhecida pelo público em geral.

O Brasil está entre os dez países no mundo para os quais a Alemanha destina maior investimento. Com profundas ramificações nos setores econômicos tão significativos quanto o automobilístico e autopeças, máquinas e equipamentos, bem como o de produtos químicos e farmacêuticos, a presença dos investimentos diretos alemães no país tem marcado de maneira indiscutivelmente substantiva a economia brasileira. Juntas, as áreas citadas representam 80% das indústrias alemãs no Brasil.

Isso significa novos empreendimentos em expansão e modernização dos existentes, trazendo por meio destes investimentos a mais alta qualidade de progresso, novos empregos, nova tecnologia e capacitação profissional.

O estoque de investimentos alemães no Brasil é um caso único na América Latina, podendo ser apenas comparado com o desempenho da economia alemã no México. Mesmo assim, o volume de investimentos de empresas alemãs operando no México são inferiores ao do Brasil.

Hoje, cerca de 1.200 empresas de capital alemã, estão instaladas no Brasil, entre pequeno, médio e grande porte, empregando cerca de 250 mil pessoas e representando um faturamento estimado de US$ 33 bilhões. A maior parte destas empresas está concentrada na região metropolitana de São Paulo, que hoje é considerada a maior cidade industrial alemã do mundo. Juntas as empresas já investiram perto de US$ 19 bilhões até 2001, dos quais 88% estão aplicados no setor industrial, sendo responsável por 6,5 % do PIB industrial brasileiro.

As Câmaras de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha desenvolvem há 85 anos um papel essencial nas relações econômicas entre os dois países. Filiada à Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHT), a Câmara Brasil-Alemanha São Paulo vem contribuindo para reforçar a posição de destaque que o comércio entre Brasil e Alemanha possui no cenário mundial.

Entre seus mais de mil associados encontram-se além das empresas de capital alemão instaladas no Brasil, companhias brasileiras voltadas ao comércio exterior. Por meio da Câmara Brasil-Alemanha, elas se beneficiam de uma rede de mais de 114 câmaras alemãs espalhadas em cerca de 80 países, além das 83 entidades do gênero na Alemanha.

As ações que a Câmara Brasil-Alemanha realiza, mais do que estimular o estreitamento de relações empresariais, promovem o crescimento da economia e contribuem para que o Brasil ocupe o seu espaço no cenário mundial.

NECESSIDADE

O cenário internacional exige dos países e blocos econômicos a integração crescente. Nestes dias em que a globalização ganha importância cada vez maior, esta exigência se torna cada vez mais imperiosa.

O papel da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha é fortalecer, todos os anos, os laços que unem o Brasil a Alemanha, além de incentivar líderes empresariais que têm como pauta constante de seu trabalho o crescimento integrado e a modernização dos dois países.

ESTRATÉGIA

Foi com o objetivo de incentivar e dar visibilidade às experiências bem sucedidas no estreitamento das relações bilaterais, que a Câmara do Comércio e Indústria Brasil-Alemanha e a Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria – DIHT criaram o "Prêmio Personalidade Brasil-Alemanha", que em 2002, chegou a sua oitava edição.

Este incentivo nasceu em 1995. Reconhecer o esforço, o trabalho, o sucesso, traz em si muito mais do que a homenagem propriamente dita. Traz, em si, o exemplo, a consciência de que um resultado global é fruto da soma dos esforços individuais, a constatação de que cada um tem um papel a cumprir para o progresso de todos.

A criação do Prêmio Personalidade contou com importante apoio do engenheiro Sérgio Cunha, um dos inspiradores do prêmio, e Klaus Hermann Behrens, então presidente da Henkel do Brasil e Diretor do Grupo de Trabalho de Comunicação da Câmara de Comércio Brasil-Alemanha, e presidente da comissão julgadora do Prêmio.

O Prêmio Personalidade Brasil-Alemanha foi instituído para homenagear e atestar o reconhecimento público pela realização de contribuições profissionais e pessoais que incrementaram os laços de amizade e de parceria entre os dois países. A cada o Prêmio, homenageiam-se duas personalidades, uma de cada país.

As personalidades escolhidas de acordo com suas realizações pessoais e profissionais que, de alguma forma, fortaleceram a parceria entre as duas nações. Os premiados recebem uma placa que lhes confere o título de Personalidade Brasil-Alemanha, além de um diploma que os distingue como Amigo de um ou outro país.

O processo de concessão do Prêmio Personalidade Brasil-Alemanha é extremamente criterioso, pautado por rígido regulamento. Inicialmente, por carta é feita ampla pesquisa entre os associados da entidade para a elaboração de uma lista de personalidades que tenham se destacado por seus esforços individuais e profissionais para o incentivo das relações bilaterais entre o Brasil e a Alemanha. As personalidades já homenageadas também participam desse processo de indicação.

A lista é submetida ao Comitê de Premiação integrado por até dez membros integrantes das Câmaras de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha. Reduzida, por meio de uma seleção prévia, a lista de nomes é então apresentada aos diretores das entidades promotoras, que fazem a escolha final, balizando-se por critérios como o número de indicações recebidas pelos candidatos na pesquisa inicial, a relevância de suas contribuições para as relações bilaterais e o seu grau de projeção pública.

Um comitê de Premiação responsabiliza-se pela organização da cerimônia do evento da entrega do Prêmio. Estão aí incluídas definições desde a data do evento – realizado na noite anterior à abertura do Encontro econômico Brasil-Alemanha – o local de sua realização, até a captação dos recursos necessários e a produção da festa propriamente dita.

EXECUÇÃO

Evento

A Confederação Nacional da Indústria – CNI e Bundesverband der Deutschen Industrie – BDI, com o apoio do Conselho Integrado das Câmaras de Comércio e Indústria Alemãs no Brasil e promoção dos governos dos dois países organizam, há 20 anos, o Encontro Econômico Brasil-Alemanha, que congrega dois eventos simultâneos: Encontro Empresarial e Reunião da Comissão Brasil-Alemanha de Cooperação Econômica.

Durante estes eventos, que acontecem alternadamente no Brasil e na Alemanha todos os anos, as relações bilatérias entre os dois países ocupam lugar de destaque – são avaliadas as oportunidades para o desenvolvimento de novas parcerias, além de ser realizada uma análise do papel brasileiro e alemão no processo de integração União Européia-Mercosul.

Diversos temas de relevância no relacionamento entre os dois países e regiões são abordados durante painéis, workshops, reuniões setoriais, rodadas de negócios e reuniões sobre projetos de cooperação entre Brasil e Alemanha.

Participam desses eventos tradicionalmente autoridades de primeiro nível dos governos brasileiro e alemão, principalmente das áreas econômicas e comércio exterior, embaixadores, cônsules dos dois países, presidentes das principais Câmaras Alemãs, presidente de entidades de classe empresariais – comércio, indústria e serviços – e empresários dos países.

Para aproveitar a concentração de políticos e empresários dos dois países – em 2002 foram cerca de 500 executivos -, a entrega do Prêmio Personalidade Brasil – Alemanha é realizada na abertura do Encontro Econômico.

No primeiro ano em que o Prêmio Personalidade Brasil – Alemanha foi concedido, 1995, os agraciados foram Eliezer Batista, ex-presidente da Vale do Rio Doce e Hans Merkle, Presidente de Honra da Robert Bosch GmbH. A cerimônia de entrega foi realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo do Estado de São Paulo em São Paulo (SP) e contou com a presença do Governador Mário Covas e do então Presidente da República da Alemanha, Roman Herzog.

Em 1996, os homenageados foram Hermann H. Wever, Presidente da Siemens do Brasil e Berthold Beitz, Presidente de Honra do Conselho Fiscal da Krupp e Presidente do Conselho Administrativo da Fundação Alfried Krupp von Bohlen und Halbach. Desta vez, a cerimônia de entrega do Prêmio foi realizada no Castelo de Albrechtsberg, em Dresden, na Alemanha.

O Rio de Janeiro (RJ) foi o palco para a terceira edição do Prêmio Personalidade Brasil – Alemanha de 1997, recebido por Jorge Gerdau Johannpeter, Presidente do Grupo Gerdau e Ernst Günther Lipkau, Presidente de Honra da Câmara Brasil – Alemanha de São Paulo e membro da diretoria e do Conselho de Administração de diversas empresas. O evento contou com a presença do Vice-Presidente da República, Prof. Dr. Márcio Maciel.

Roberto Abdenur, Embaixador do Brasil na Alemanha desde 1995 e a empresária alemã Hannelore Leimer receberam o Prêmio Personalidade Brasil – Alemanha de 1998, em cerimônia realizada em Munique, na presença do governador da Baviera, Edmund Stoiber.

Em 1999, o empresário brasileiro Robert Teixeira da Costa, vice-presidente do Conselho de Administração do Banco Sul América foi escolhido como Personalidade Brasil – Alemanha 1999 pelo lado brasileiro, enquanto Jürgen Friederich Strube, Presidente da BASF AG, o recebeu pelo lado alemão. A cerimônia de entrega da premiação aconteceu em Belo Horizonte, Minas Gerais.

Com a presença do Presidente Henrique Cardoso, a entrega dos Prêmios Personalidade Brasil – Alemanha 2000 foi realizada em Berlim. Hans Georg von Heydebreck, Presidente do Conselho de Administração da Associação Ibero-Americana, com sede em Hamburgo e Wolfgang Sauer, Presidente da Volkswagen do Brasil até 1987 e Presidente Honorário do Conselho das Câmaras de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, foram os homenageados.

Em 2001, Hans Peter Stihl, presidente da "Iniciativa para a América Latina" e da Confederação Alemã das Câmaras de Indústria e Comércio e o jurista e Deputado Federal Carlos Eduardo Moreira Ferreira, vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mereceram homenagem por suas ações em cerimônia realizada na cidade de Curitiba, Paraná, no palácio Iguaçu. Evento que contou com a presença do vice-presidente Marco Maciel e do Governador Jaime Lerner.

Pelas valiosas contribuições para a melhoria do relacionamento bilateral entre Brasil e Alemanha, em 2002, Osvaldo Moreira Douat – atual vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria – e Lothar Späth – reconhecido político, economista e administrador alemão – foram os homenageados em cerimônia oficial, realizada na sede da Prefeitura de Hamburgo, Alemanha.

Imprensa

Para dar mais visibilidade ao Prêmio Personalidade e aos homenageados, nos anos em que este evento é realizado na Alemanha, jornalistas dos principais veículos impressos do Brasil são convidados para acompanhar a realização destes eventos na Alemanha. Quando o evento é realizado no Brasil, jornalistas correspondentes de veículos da Alemanha, sediados no Brasil, também são convidados a acompanhar os eventos.

Folheto

Outra ferramenta utilizada para perenizar as ações dos homenageados com o Prêmio Personalidade Brasil – Alemanha, é a edição anual de um relatório bilíngüe que traz o currículo e as realizações de cada um dos homenageados, além da apresentação do prêmio em si e a mensagem do atual presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil – Alemanha.

Recursos

O evento, a viagem dos jornalistas e a produção do folheto são viabilizados por meio de patrocínios de empresas associadas à Câmara de Comércio e Indústria Brasil – Alemanha. Em 2002, o Prêmio Personalidade foi patrocinado pelo Deutsche Bank, DaimlerChrysler, Siemens e ThyssenKrupp Automotive.

RESULTADOS

A visibilidade do Prêmio Personalidade Brasil-Alemanha pode ser comprovada por meio dos clippings. Em 2001 e 2002, quando a entrega do prêmio foi realizada em Curitiba (Brasil) e Hamburgo (Alemanha), respectivamente, cerca de 100 matérias e/ou notas sobre o tema foram publicadas.

O resultado alcançado pela divulgação do Prêmio conferiu maior notoriedade também ao Encontro Econômico Brasil-Alemanha, o que certamente contribuiu para o estreitamento das relações empresariais entre os dois países.

Dados de 2001 apontam que nos próximos cinco anos, mais de 100 empresas alemãs pretendem se instalar no Brasil. Além disso, o comércio bilateral deverá crescer cerca de 5% ao ano.

A estimativa da Câmara Brasil-Alemanha é que, nos próximos cinco anos, as dez maiores empresas instaladas no país, cujos faturamentos somam aproximadamente US$ 13 bilhões, investirão no Brasil mais de US$ 7,7 bilhões.

Estes resultados não podem ser atribuídos exclusivamente ao Prêmio Personalidade Brasil-Alemanha, mas apontam que o trabalho realizado pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha e pelos executivos por ela reconhecidos como personalidades Brasil-Alemanha, tem surtido efeitos positivos para o estreitamento das relações binacionais e pelo aquecimento das relações comerciais entre os dois países, que podem ser considerados os principais representantes dos dois blocos econômicos Mercosul e União Européia, respectivamente.

Transcrição adaptada dos registros existentes no CONRERP 2ª Região – São Paulo/Paraná

 


Desenvolvido pela Arena