Programa de Responsabilidade com Públicos Externos PDF Imprimir E-mail

Programa de Responsabilidade com Públicos Externos


 

Organização

Caterpillar Brasil Ltda.
Profissional Responsável
Suely Aparecida Toka Agostinho
Ano da Premiação
2003



INTRODUÇÃO

Empresas, Organizações Não-Governamentais (ONGs) e Governos vêm aprendendo ao longo dos anos a juntar suas forças em busca do melhor caminho para obter o lucro social. Porém, ainda são poucas as empresas que buscam integrar-se nas comunidades onde atuam, assumindo verdadeiramente seu papel de cidadãs. A Caterpillar Brasil é uma delas. Suas ações sociais são asseguradas por seu código mundial de conduta de negócios. Neste código, publicado em mais de 10 línguas e disponibilizado em seu site (www.cat.com), a empresa assume as seguintes responsabilidades:

"A Caterpillar assume as responsabilidades da cidadania global. Onde quer que façamos negócios ou invistamos nossos recursos pelo mundo, sabemos que o nosso compromisso para o sucesso financeiro deve também levar em consideração as prioridades ambientais, políticas, econômicas e sociais. Acreditamos que o nosso sucesso deve também contribuir para a qualidade de vida e para a prosperidade das comunidades onde trabalhamos e vivemos".

Como uma empresa, nos esforçamos para contribuir em relação a um ambiente global no qual todas as pessoas possam trabalhar seguramente e terem vidas produtivas e saudáveis agora e no futuro. Entendemos que nossos produtos e serviços devam favorecer o desenvolvimento sustentável de recursos globais e espera-se que correspondam aos regulamentos e padrões apropriados onde quer que sejam vendidos. Instituímos e aderimos às políticas e às práticas sólidas no projeto, na engenharia e na fabricação do produto e, estamos comprometidos em munir nossos clientes com produtos que sejam ambos seguros e de confiança. Instruímos e encorajamos nossos clientes a utilizarem os produtos que adquirem de nós da maneira mais responsável possível em relação ao meio ambiente. Oferecemos liderança e assistência financeira a iniciativas de associações e indústrias que dividam o nosso compromisso com o ambiente.

Como pessoas e como companhia, contribuímos com tempo e recursos significativos para promover a saúde, o bem estar e a estabilidade econômica das comunidades ao redor do mundo. Encorajamos todos os empregados a participarem de atividades da comunidade que promovam o bem-estar das pessoas."

(Código Mundial de Conduta nos Negócios da Caterpillar)

Em seus quase cinqüenta anos de atuação no país, a Caterpillar Brasil tem na cidadania um mais destacados atributos que compõem sua personalidade empresarial. Ela está implícita em seus valores que são disseminados e praticados pelo seu grupo de empregados.

ESTRATÉGIA

 

A estratégia global da Caterpillar está focada na sustentabilidade. Ela se compõe de três elementos que suportam suas iniciativas de crescimento de seus negócios e que, ao mesmo tempo, agregam valor para os públicos com os quais se relaciona:

 

1 – Ambiente Limpo

 

Operações seguras, eficientes dentro de suas instalações. Em sua fábrica de Piracicaba, conta com um Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001), que foca a qualidade de vida de seus empregados e o respeito ao meio ambiente: investe no tratamento de efluentes, na reciclagem de resíduos e elimina de seu processo produtivo as substâncias tóxicas que podem agredir as pessoas e o meio ambiente. Além disso, a empresa detém as mais importantes conquistas de excelência, que são obtidas exclusivamente por empresas responsáveis socialmente.

 

Os empregados dispõem de amplo programa de benefícios voltado à qualidade de vida. Ao resultado desse trabalho é o alto índice de satisfação: 92% gostam de trabalhar na empresa, segundo a última pesquisa de clima organizacional corporativa, realizada em outubro de 2003.

 

2 – Produtos e Serviços

 

Projetados para serem limpos, seguros, e eficientes. Produz equipamentos que ajudam a gerar desenvolvimento e qualidade de vida, que levam em seu projeto e componentes o mesmo conceito da fábrica, sendo equipados com motores limpos, que atendem ao mais alto nível de redução de emissões exigidos atualmente, o EPA/Tier II, estabelecido pelos Estados Unidos. Com o apoio de sua rede de Revendedores, desenvolve e oferece orientações aos usuários sobre as técnicas apropriadas de uso de seus equipamentos, com o objetivo de obter os melhores resultados com o mínimo de impacto ao meio ambiente.

 

3 – Soluções Sustentáveis

 

Para a comunidade, a Caterpillar tem desenvolvido um amplo trabalho social. Desde sua instalação no Brasil, tem exercido sua função de cidadã. Ela também incentiva o envolvimento de seus empregados e dirigentes na solução de problemas da sociedade. Está empenhada em projetos de desenvolvimento sustentável, para encontrar novas formas de atender às necessidades de hoje, sem prejudicar o meio ambiente para as gerações futuras.

 

Aliada a essa postura de ser uma empresa cidadã, respeitosa de seus deveres e obrigações, a Caterpillar preocupa-se com a comunidade onde está instalada, procurando a melhoria da qualidade de vida local, como foco prioritário, e também contribuindo com atividades que promovam o desenvolvimento sustentável em outras localidades.

 

Fundamentada em seu Código Mundial de Conduta nos Negócios, a Caterpillar Brasil implantou em 1983 seu programa comunitário. Este programa reúne um conjunto de ações voltados à melhoria de qualidade de vida, com foco prioritário na comunidade onde atua. Tais ações estão divididas em quatro áreas de abrangência: comunidade, voluntariado, educação e cultura e meio ambiente.

 

Essas ações de responsabilidade social estão expressas na missão da empresa:

 

"Seremos reconhecidos como líderes da indústria - uma organização inovadora, lucrativa, com um forte foco nas questões relacionadas com responsabilidade social e preservação do meio ambiente".

 

EXECUÇÃO

 

O programa de responsabilidade social da Caterpillar Brasil está alicerçado em sólidas diretrizes corporativas e tem uma política bem definida de relações com a comunidade.

 

A seguir, faremos um breve relato dos principais projetos que integram as ações sociais da Caterpillar Brasil.

 

Comunidade

 

"Como pessoas e como uma companhia, contribuímos com tempo e recursos significativos para promover a saúde, o bem estar e a estabilidade econômica das comunidades ao redor do mundo. Encorajamos todos os empregados a participarem de atividades da comunidade que promovam o bem popular."

 

(Código Mundial de Conduta nos Negócios da Caterpillar)

 

A cidadania para a Caterpillar é algo mais do que o ato de doar. É a participação cidadã e o estímulo ao voluntariado em ações sociais de longo prazo que agregam valor às comunidades onde está instalada. É esta a retribuição pelo esforço e dedicação das pessoas na construção de sua liderança.

 

A empresa dá grande importância à participação dos empregados incentivando-os a participar de projetos da comunidade, bem como no envolvimento das campanhas internas em prol da comunidade que desenvolve ao longo do ano.

 

São feitas doações, sendo beneficiadas, prioritariamente, entidades da região, com contribuições financeiras, doações de ativo fixo e bens de capital.

 

Para estimular os empregados a se envolverem nessas atividades comunitárias, a Caterpillar desenvolve diversas campanhas. As mais importantes são:

 

Campanha de Natal

 

Iniciada em 1984, com o nome Seja o Papai Noel de uma Criança Carente, a Campanha de Natal tem como objetivo distribuir sacolas de Natal a menores carentes da comunidade local. Cada empregado "adota" uma criança e prepara sua sacola, que deve conter roupas, calçado, brinquedo, biscoito e itens de higiene.

 

 

 

 

A cada sacola de Natal doada, a CBL doa uma outra, estimulando através dessa prática a participação de um número crescente de empregados. É tradicional e muito concorrida a festa de distribuição dos presentes, que conta com a presença de muitos empregados e constitui-se em motivo de orgulho para todos os demais. Desde a sua implantação, 17 mil sacolas fizeram a alegria das crianças carentes da cidade.

 

Campanha do Quilo

 

A Campanha do Quilo arrecada gêneros alimentícios não perecíveis para as entidades beneficentes da cidade. Para cada quilo doado, a Caterpillar Brasil adiciona outro quilo.

 

 

 

 

Os empregados espontaneamente se reúnem para obter grande variedade de alimentos, atendendo às principais necessidades das instituições assistidas pela campanha. A campanha deste ano, realizada em setembro, arrecadou 19 toneladas de alimentos.

 

Campanha de Remédios

 

A Campanha de Remédios é realizada semestralmente. Doados pelos empregados, esses produtos são destinados ao Banco de Remédios da Diocese de Piracicaba, uma entidade séria e de grande alcance social.

 

 

 

 


Voluntariado: Em Busca do Desenvolvimento Sustentável

 

A Caterpillar Brasil está plenamente comprometida com o desenvolvimento sustentável – descobrindo sempre novas formas de atender às necessidades de hoje, pensando na preservação e melhoria do futuro. Em Piracicaba, onde está instalada sua fábrica, aplica esta filosofia e promove um amplo debate entre empregados e outros parceiros sobre a importância da participação comunitária e da responsabilidade social.

 

O resultado dessa ação é o Projeto Piracicaba 2010, iniciativa arrojada que culminou com o desenvolvimento da Agenda 21 para Piracicaba e seu planejamento estratégico, voltado a promover o desenvolvimento sustentável do Município até 2010. Além da ajuda financeira, a Caterpillar Brasil participa com seus profissionais para apoiar este trabalho, atualmente em fase de implantação dos planos traçados. Piracicaba está entre as cinco cidades brasileiras que concluíram e estão implementando a Agenda 21 Local.

 

Projeto Piracicaba 2010

 

Esta iniciativa teve início há aproximadamente cinco anos, a partir da sugestão de um dos empregados da empresa de passar para a sociedade a experiência bem sucedida em planejamento estratégico. O passo seguinte foi a união de várias entidades piracicabanas que começaram a se organizar para pensar em como Piracicaba poderia ser no futuro. Desde então, muito tem sido feito, aplicando-se a metodologia de planejamento estratégico, além dos conceitos da Agenda 21.

 

Mais de mil pessoas foram envolvidas em grupos de trabalho, seminários, palestras em bairros, associações, além de milhares de crianças que participaram de concurso de redação, cujo tema foi "A Piracicaba que queremos em 2010". Procurou-se também conscientizar a população em geral sobre a importância de se pensar em desenvolvimento sustentável e qualidade de vida. Todos os partidos políticos foram convidados a participar, e o prefeito da cidade tem o cargo de presidente de honra do Conselho da Cidade, formado por mais mil voluntários.

 

Reunião do Conselho da Cidade

 

Para assegurar que os planos se tornem realidade, Piracicaba 2010 tornou-se uma ONG em 2003, sendo uma experiência única no Brasil, uma vez que a iniciativa não surgiu do poder público, mas sim da sociedade civil.

 

Educação e Cultura

 

Nessas áreas, a Caterpillar presta grande contribuição à Piracicaba. A começar pelo apoio à Apae, por meio da profissionalização de deficientes, dedicando uma área dentro da empresa para esse fim. Os aprendizes, como são chamados, executam trabalhos de contagem e embalagem de peças, além de serviços de apoio na área administrativa.


Projeto APAE – Treinamento e Inclusão Social

 

Esta parceria com a APAE de Piracicaba nasceu há mais de onze anos quando a Caterpillar decidiu aliar-se à instituição, buscando trabalhar os novos conceitos de inclusão do deficiente mental e múltiplo deficiente, como um direito do cidadão de participar da vida social e cultural. A este projeto pioneiro deu-se o nome de NAAP – Núcleo de Aprendizagem e Atividades Profissionais. No início a Caterpillar enviava as peças ao barracão da APAE aonde os aprendizes trabalhavam. Após dois meses de parceria, a Caterpillar decidiu que os aprendizes teriam um espaço dentro da própria empresa.

 

 

 

 

Tanto para a APAE, quanto para os alunos e suas famílias o principal objetivo deste projeto é preparar os deficientes para a sociedade e para o mercado de trabalho. Além disso, é um importante trabalho de inclusão social que aumenta a auto-estima e dá mais orgulho aos aprendizes. O trabalho realizado na Caterpillar ajuda nas funções motoras e mentais dos aprendizes, como coordenação motora, capacidade de concentração entre outras.

 

Desenvolvimento do Projeto

 

Atualmente, dez alunos participam do projeto. A faixa etária dos aprendizes varia de 19 a 25 anos. Além do monitoramento diário dos alunos, o projeto tem acompanhamento mensal, feito por técnicos da APAE em conjunto com a Caterpillar.

 

O processo de seleção dos alunos é feito na APAE, por meio de avaliações de fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos e terapeutas ocupacionais.

 

A Caterpillar fornece todo o suporte aos alunos, como equipamentos de proteção necessários para desenvolver suas tarefas, transporte, almoço e lanche a tarde, além de um prêmio mensal pelo trabalho realizado. Para a Caterpillar, o maior orgulho deste trabalho reside no fato de ter incentivado a criação do NAAP de Piracicaba, gerando oportunidades para alunos da APAE em outras empresas da cidade, além de proporcionar nova fonte de renda para que a instituição execute seu trabalho de terapia e educação.

 

A atividade desenvolvida na Caterpillar vem, ao longo dos anos, superando as expectativas da diretoria da APAE, dos alunos e também de suas famílias. Pode-se afirmar que o relacionamento dos alunos com as outras pessoas e com a sociedade melhorou muito desde o início do projeto. Eles também ficaram mais responsáveis e independentes. Além disso, sentem-se valorizados em ter seu próprio dinheiro e felizes com a oportunidade de poder subir de cargo, já que eles começam na área de embalagens e quando adquirem experiência, podem passar para prestar serviços na área administrativa.

 

Projeto Pequeno Cidadão

 

Entre as diversas ações sociais desenvolvidas pela Caterpillar Brasil em Piracicaba, destaca-se o Projeto Pequeno Cidadão, desenvolvido em parceria com a Esalq – Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz, em Piracicaba.

 

 

Iniciado em 2001, o projeto tem como filosofia o incentivo à formação educacional complementar de 60 crianças e adolescentes, matriculados nas escolas públicas, com idade entre 09 e 14 anos, por meio de serviços de extensão educacional. As crianças recebem aulas de reforço escolar; acompanhamento social, psicológico e nutritivo; orientação e acompanhamento técnico; e participarão de atividades culturais e esportivas programadas, dentro do campus da Universidade.

 

O critério para avaliação dos participantes é atender aos menos favorecidos financeiramente que moram com os pais ou responsáveis: crianças que foram abandonadas e que vivem com terceiros; ou ainda crianças que sofrerem algum tipo de violência, física ou emocional, e que precisam de atenção, carinho e amor.

 

Todas devem estar matriculadas em uma escola. As crianças atualmente atendidas pertencem ao Bairro Bosque do Lenheiro, um dos mais pobres e violentos da cidade de Piracicaba.

 

Faz parte do projeto a orientação familiar, feita por meio de reuniões periódicas sobre higiene, educação, comportamento social e afins, ajudando-os a encontrar outras formas de integração, mantendo em seus lares as expectativas geradas pelas crianças. Essas reuniões são realizadas por profissionais especializados.

 

As atividades acontecem no campus da Esalq, durante 4 horas diárias, de segunda a sexta-feira, em horário complementar à escola. A boa formação educacional, social e, quando possível, profissional de cada jovem é o objetivo final do trabalho.

 

A ESALQ, por ceder suas instalações e profissionais capacitados, executa o desenvolvimento das atividades programadas. As ações são coordenadas pela empresa N&A Mercado Cultural e seus recursos são gerenciados pela FUSP – Fundação da Universidade de São Paulo.


Processo Seletivo

 

A universidade mantém um serviço especializado de seleção das crianças, levando em conta dados demográficos, sociais, econômicos e psicológicos.

 

São escolhidas 60 crianças e adolescentes socialmente desfavorecidos, de um mesmo bairro, de até 3 escolas diferentes. As escolas são contatadas e é estabelecido com elas estreito vínculo a fim de propiciar melhor aproveitamento das atividades. As famílias são entrevistadas para estabelecer um quadro detalhado do contexto sócio-familiar, bem como esclarecer e orientar sobre o projeto. O processo inclui até duas visitas domiciliares.

 

A inscrição é efetuada pelos pais ou tutores, que registram a anuência em participar do programa. Entre as crianças socialmente desfavorecidas, é priorizado o seguinte perfil:

Crianças que já sofreram algum tipo de violência física, sexual ou emocional.

Crianças que foram adotadas e cujas famílias de adoção tenham dificuldade sócio-econômica para manter um ambiente sócio-psico-cultural satisfatório para a criança.

Desenvolvimento do Trabalho com os Adolescentes

Os jovens vão todos os dias para o campus da USP, de segunda a sexta-feira, em ônibus fretado especialmente para seu transporte, onde desenvolvem as atividades durante 4 horas. Entre outras atividades, há:

acompanhamento de seu desenvolvimento junto à escola e, quando necessário, aulas de reforço escolar;

atividades paradidáticas que proporcionam desenvolvimento de habilidades escolares (incluindo informática);

acompanhamento técnico de seu desenvolvimento bio-psico-social (incluindo desenvolvimento físico e nutrição);

atendimento de saúde (incluindo odontológico);

atividades culturais e esportivas programadas.

 

Almoçam ou jantam (conforme seu horário no Projeto) no refeitório da Universidade. Também recebem um conjunto de uniformes (incluindo tênis) e materiais didáticos específicos para que possam desenvolver suas atividades a contento.

 

Acompanhamento Junto aos Familiares

 

O projeto estabelece reuniões periódicas com as famílias para tratar de temas como higiene, educação e comportamento social e familiar.

 

O enfoque das reuniões é educativo e preventivo, procurando ajudá-los a encontrar soluções que permitam promover o bem-estar da criança e do adolescente. As reuniões são realizadas com professores especializados da universidade, com o coordenador e/ou com convidados especiais, com periodicidade programada. Nessas reuniões, são informadas as atividades em andamento. Além disso, uma reunião semestral específica acontece para relatar todas as ações desenvolvidas no semestre.

 

Acompanhamento do Projeto

 

Um relatório interno de atividades é realizado semestralmente pelos professores e fica a disposição dos parceiros para análise. Semestralmente, é apresentado aos mantenedores, o relatório de atividades e custos do período, como também o planejamento do próximo semestre. Ao final de cada ano, em reunião com os mesmos, é feita uma avaliação geral do projeto, bem como a programação para o ano seguinte. Sempre que possível, ações específicas são desenvolvidas junto a categorias profissionais e seus Conselhos de Classe.


ESALQ Júnior Consultoria

 

A Caterpillar patrocina a ESALQ Júnior Consultoria, viabilizando o funcionamento de uma entidade composta exclusivamente por estudantes das áreas de Engenharia Agronômica e Economia Agroindustrial da Escola de Agricultura Luiz de Queiroz. Esta iniciativa habilita esses estudantes a colocarem em prática, em situações reais de mercado, os conhecimentos adquiridos ao longo da graduação.

 

Incentivo à Pesquisa Agrícola

 

A Caterpillar incentiva a pesquisa universitária, cedendo à Escola Superior de Agronomia Luiz de Queiroz (ESALQ), em regime de comodato, 30 hectares de terra, que são usados pelos alunos dos cursos de pós-graduação, na área de genética. Esta parceria com a ESALQ, iniciada em 1980, tem proporcionado novas descobertas e melhorias às culturas de soja e milho do país.

 

Incentivo às Raízes Culturais

 

A Caterpillar participa, há dez anos, da tradicional Festa das Nações que, além de divulgar a cultura piracicabana e regional, estreita laços de solidariedade e levanta fundos para diversas entidades sociais da cidade. A empresa auxilia na montagem das barracas, que representam os diferentes movimentos de imigração da região e incentiva seus empregados para a participação voluntária nas diferentes atividades da Festa. No ano de 2001, montou um estande que acabou virando uma das principais atrações, com muitas diversões para todos.

 

 

 

 

É sempre significativa e relevante a contribuição dos empregados da Caterpillar Brasil para o sucesso desse evento.

 

Estímulo ao Teatro Amador

 

Na área cultural, a Caterpillar Brasil está presente e atuante, integrando-se e incentivando os programas locais. Presta especial apoio a projetos culturais que visam estimular a cultura local, como é o caso da encenação "Paixão de Cristo", um dos mais importantes eventos culturais de Piracicaba. Tradicionalmente encenado durante a Semana Santa, tem na Caterpillar um de seus principais patrocinadores, por meio do incentivo cultural da Lei Rouanet.

 

 

 

 

Durante uma semana, no grande local histórico – e mais importante centro cultural da cidade – denominado Engenho Central, mais de mil personagens, entre atores e figurantes, vivenciam os últimos dias de Jesus Cristo na Terra e sua ressurreição. Utilizando mais de 8.000 metros quadrados de área, o evento tem encenações simultâneas, e é assistido por cerca de 50.000 pessoas.

 

A Caterpillar também estimula, com incentivo da Lei Rouanet, o teatro amador promovido pelo grupo Andaime da Unimep – Universidade Metodista de Piracicaba, tendo auxiliado a produção de "Nonoberto, quase morto", um espetáculo que fala de imigração italiana na cidade e "Como o Vento", um resgate do mundo do circo.

 

Educação Ambiental

 

"Como uma empresa, nos esforçamos para contribuir em relação a um ambiente global no qual todas as pessoas possam trabalhar seguramente e terem vidas produtivas e saudáveis agora e no futuro. Entendemos que nossos produtos e serviços devam favorecer o desenvolvimento sustentável de recursos globais e espera-se que correspondam aos regulamentos e padrões apropriados onde quer que sejam vendidos. Instituímos e aderimos às políticas e às práticas sólidas no projeto, na engenharia e na fabricação do produto e, estamos comprometidos em munir nossos clientes com produtos que sejam ambos seguros e de confiança. Instruímos e encorajamos nossos clientes a utilizarem os produtos que adquirem de nós da maneira mais responsável possível em relação ao meio ambiente. Oferecemos liderança e assistência financeira a iniciativas de associações e indústrias que dividam nosso compromisso com o ambiente."

 

(Código Mundial de Conduta nos Negócios da Caterpillar)

 

Esta área recebe atenção especial dentro do programa de responsabilidade social da empresa uma vez que a sustentabilidade do planeta faz parte de sua visão dos negócios.

 

Projeto Fundação Floresta Tropical

 

No início dos anos noventa, a Caterpillar decidiu associar seus esforços aos da Tropical Forest Foundation, primeiro nos Estados Unidos e, posteriormente, em 1996, dando apoio à instalação de sua filial brasileira, a Fundação Floresta Tropical (FFT), em Belém, Estado do Pará, na região amazônica. O objetivo dessa parceria foi mostrar como o uso de técnicas de trabalho de baixo impacto e da tecnologia apropriada pode reduzir os danos e aumentar a eficiência da colheita em florestas tropicais. Além disso, seu objetivo foi cooperar no estabelecimento de políticas de exploração sustentável que garantam a permanência dessa atividade econômica e a perpetuação das florestas tropicais.

 

Além de contribuir com a Fundação e ceder máquinas para os experimentos, a empresa desenvolve um abrangente trabalho de divulgação para diferentes públicos-alvo, para tornar essas técnicas conhecidas e provar sua validade para a preservação das reservas de florestas tropicais do país. Distribui gratuitamente, através de seu site na Internet (www.cat.com/brasil) vídeos, folhetos e relatórios que validam o trabalho da FFT no Brasil. A empresa também promove seminários e cursos a empresários e profissionais voltados à atualização técnica do setor.

 

Esse conjunto de ações representa uma importante ferramenta para demonstrar a importância do manejo sustentável de florestas tropicais, devido ao seu baixo impacto, e destaca os resultados positivos do trabalho pioneiro que está sendo realizado na Floresta Amazônica pela FFT. Cerca de seis mil vídeos e folhetos já foram distribuídos a interessados em promover o manejo sustentável no Brasil.

 

O trabalho da FFT, apoiado pela Caterpillar, ajudou na incorporação da Agenda 21 do Ministério Brasileiro do Meio, sendo considerada como uma das mais bem-sucedidas desenvolvidas nos últimos anos.

 

A Caterpillar acredita que ao dar seu apoio à transferência desta tecnologia através da educação, do treinamento e da formação de parcerias com grupos nacionais e internacionais, uma contribuição substancial pode ser dada à evolução do manejo sustentado das florestas do Brasil. Esta é também uma forma de oferecer aos clientes uma nova maneira de usar seus equipamentos, de forma mais econômica e, ao mesmo tempo, oferecendo-lhes a oportunidade de poupar recursos naturais para futuros usos.

 

 

 

 

A tecnologia do manejo sustentável da floresta foi desenvolvida, testada e vem sendo transferida aos madeireiros, proprietários de terras, trabalhadores e comunidade locais. Ao dar seu apoio à transferência dessa tecnologia através da educação, do treinamento e da formação de parcerias com grupos locais e internacionais, uma contribuição substancial da Caterpillar é dada à evolução do manejo sustentável das florestas no Brasil.

 

Projeto Cochicho da Mata

 

Outra ação importante da empresa é o projeto Cochicho da Mata. Ganhador do Prêmio Opinião Pública na Categoria Responsabilidade Social em 2002, este projeto é uma mescla de ação ambiental, educacional e cultural.

Para promover os conceitos de desenvolvimento sustentável, educar as futuras gerações sobre a importância da preservação das florestas tropicais e trazer para os centros urbanos a questão do manejo florestal sustentável como um caminho seguro para a perpetuação de nossas florestas, a Caterpillar criou um projeto para estudantes de 7 a 18 anos. Esse projeto é uma exposição interativa denominada "Cochicho da Mata" – instalação temática, onde as crianças podem fazer um passeio sensorial pela floresta tropical brasileira. Os grupos de visitantes entram em uma trilha, sendo atraídos por espécies vegetais nativas e por animais que compartilham esse ecossistema e desempenham um papel muito importante em sua continuidade.

 

O conceito da instalação é criado em um recinto fechado, com uma área aproximada de 600m2, combinando elementos teatrais com elementos naturais; audiovisual e recursos de iluminação de última geração; atores que, dentro de árvores cênicas especialmente projetadas, dão vida a cada personagem encontrado em nossa floresta, dando ao show uma característica mais humana. Há mais de 60 espécies vegetais nativas, junto com outros elementos cênicos como folhas, rochas, flores e árvores. Cerca de 100 mil crianças visitaram a instalação nas apresentações realizadas em São Paulo e Piracicaba em 2002, e Brasília e Belém, 2003.

 

As redes de ensino fundamental e médio são o público alvo desse projeto, que tem por objetivo de complementar as aulas de ciências e geografia. Antes da visita, o professor recebe um material de orientação para trabalhar com seus alunos e explorar ao máximo a viagem ao interior da floresta com seus alunos. Após a visita, as crianças recebem um livreto com detalhes sobre a floresta tropical brasileira e participam de um concurso de redação sobre o tema. A exposição também gera uma série de atividades em classe, como montagem de maquetes, redações, discussões sobre o tema.

 

EDUCAR PARA PRESERVAR

 

A despeito de tudo que já foi feito, os efeitos do desflorestamento e da devastação ainda representam uma ameaça real e imediata. Realmente, estudos recentes mostram que as florestas tropicais estão desaparecendo em proporções assustadoras. Em cada quilômetro quadrado, estamos perdendo mais que florestas. Esses ecossistemas abrigam uma riqueza de vida animal e vegetal que cientistas e biólogos mal começaram a estudar. Para conservá-los, é necessário envolver as pessoas e os sistemas sócio-econômicos locais, pois a vida e a subsistência de muita gente depende dos recursos da floresta tropical.

 

Além disso, os esforços de conservação que tentam restringir ou eliminar a utilização econômica dessas florestas levarão à sua desvalorização e a de seus recursos. A floresta perde seu valor quando avaliada pela terra em que se encontra e não pelo que nela cresce. Esse pensamento encoraja a população local a explorar aquele bem natural, ocasionando o aumento do desflorestamento e, conseqüentemente, sua destruição.

 

Acreditamos que a solução para a questão da conservação das florestas tropicais deve trazer benefícios à indústria, às populações locais e, acima de tudo, às próprias florestas. Em resumo, para conservar as florestas tropicais devemos manter seu valor econômico. E a melhor resposta é o Gerenciamento Sustentável que equilibra as preocupações econômicas com as ambientais de modo a beneficiar a população e as indústrias locais, assegurando, ao mesmo tempo, a exploração das florestas, e sua renovação sustentada.

 

Desde sua criação na década de 90, a FFT, com ajuda da Caterpillar, tem trabalhado para criar um diálogo entre as pessoas ligadas à indústria de exploração de madeiras tropicais e aquelas envolvidas com os esforços de preservação ambiental.

 

Queremos olhar para os últimos anos como um tempo de realizações e não como um tempo de oportunidades perdidas. A realização mais importante é transformar as florestas tropicais em um recurso permanente

 

FORMAS DE AVALIAÇÃO

 

A atuação da Caterpillar Brasil é bastante ampla e a avaliação do impacto desse trabalho junto aos empregados, à comunidade brasileira e ao público em geral é feita por meio de pesquisa anual quantitativa (clima motivacional), grupos focados e análise dos resultados da empresa na média.

 

A pesquisa de clima motivacional envolve todos os empregados de forma espontânea (85% de retorno em 2003) e possui itens específicos ligados à questão social e ambiental. Os resultados obtidos durante os últimos anos demonstram o grau de consciência por parte dos empregados em relação às ações desenvolvidas nessa área. A melhor tradução do trabalho desenvolvido pela empresa na área social e ambiental está na satisfação e orgulho que os empregados têm em trabalhar na organização, que corresponde a 92% de aceitação.

 

Em 2003, foram realizados três grupos focados, um exclusivo com clientes da empresa, outro com técnicos e profissionais ligados aos setores de atuação e um terceiro com o público em geral. Além disso, foram feitas pesquisas em profundidade com representantes do governo e editores de grandes jornais.

 

Além disso, o resultado positivo de suas ações se mede com artigos publicados pela imprensa, relatando seu papel de impacto em grupos sociais. Isto também demonstra que a empresa está no caminho certo.

 

Ouvir a sociedade e os públicos de seu interesse é a forma mais adequada para a Caterpillar Brasil avaliar a relevância de suas ações de cidadania, ao mesmo tempo em que faz a auditoria do impacto dessas ações em sua marca.

 

RESULTADOS OBTIDOS

 

As ações de responsabilidade social da Caterpillar proporcionam os seguintes resultados, confirmados pelos grupos focados realizados pela empresa, com suporte do Instituto Ipsos, nos últimos três anos, envolvendo representantes público em geral, governo, imprensa, técnicos e clientes:

Credibilidade – a Caterpillar é vista como uma empresa preocupada com o impacto ambiental de sua fábrica e produtos, interagindo na comunidade de forma sustentável, em busca do bem comum e da melhoria da qualidade de vida.

Vantagem competitiva – Reconhecimento por parte dos clientes e do mercado e de públicos de interesse da consciência ambiental e social presente em suas ações. Esta atitude tem se mostrado decisiva em alguns segmentos de atuação.

 

Hoje, grandes corporações como a Vale do Rio Doce, Petrobrás e Samarco, exigem de seus parceiros de negócios a execução de ações sociais, inclusive descritas em um balanço social. Estes exemplos retratam o resultado positivo dos novos tempos, em que sociedade de uma maneira geral está cobrando uma atuação social clara e responsável das marcas que adotam e das empresas com quem negociam.

 

Entretanto, se essas empresas não desenvolverem um trabalho contínuo e consistente que, efetivamente, gere valor social, esse esforço terá sido em vão. Quando se trata de um trabalho voltado à promoção social, ele não pode ter apenas uma dimensão imediatista. Deve estar presente na personalidade da empresa, em seus valores e na conduta de seus negócios. Como é o caso das ações descritas neste trabalho da Caterpillar Brasil.

 

DESCRIÇÃO DOS RESULTADOS OBTIDOS

 

CAMPANHA DE NATAL – 17 mil sacolas doadas em dez anos

 

CAMPANHA DO QUILO – 104 toneladas de alimentos arrecadados em dez anos

 

PROJETO PIRACICABA 2010 – planejamento estratégico aprovado pela população e entregue à cidade em 2002 – 316 projetos em andamento. Mais de mil pessoas e 400 instituições contribuem voluntariamente para o projeto.

 

PROJETO APAE – 11 aprendizes são treinados diariamente na fábrica de Piracicaba

 

PROJETO PEQUENO CIDADÃO – 60 adolescentes estudam no campus da Esalq há dois anos, com comprovadas mudanças comportamentais.

 

PROJETO FUNDAÇÃO FLORESTA TROPICAL – mais de 7 mil fitas de vídeo distribuídas a entidades, técnicos e estudantes da área florestal. edição de relatórios que comprovam a viabilidade da extração florestal de baixo impacto. Desde 1996, mais de mil pessoas, oriundas de companhias madeireiras, universidades e agências governamentais, foram treinadas pela FFT em práticas madeireiras de impacto reduzido. Mais de 500 profissionais e empresários completaram o treinamento sobre como aplicar as práticas de RIL em suas operações madeireiras.

 

COCHICHO DA MATA – mais de 100 mil estudantes visitaram a exposição em dois anos, aprendendo os conceitos do desenvolvimento sustentável. O reconhecimento da comunidade a esta ação da Caterpillar pode ser comprovado com a conquista dos prêmios: POP 2002, ABERJE/ SP 2003 e GRUCA 2003 (Grupo de Recursos Humanos de Campinas).

 

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL - 90% dos empregados consideram importantes as ações de responsabilidade social desenvolvidas pela Caterpillar Brasil. A empresa pretende que, até 2005, 94% do seu quadro de empregados tenha essa consciência.

 

GRUPOS FOCADOS - a pesquisa qualitativa realizada em 2003 pelo Instituto IPSOS envolveu 50 pessoas, entre clientes, técnicos do setor, governo, imprensa e público em geral. O resultado apurado demonstrou que é geral a preocupação e o interesse a respeito das ações de responsabilidade social. O perfil levantado pelos entrevistados a respeito da Caterpillar, posiciona-a como empresa líder e referência para a indústria, que respeita os valores e princípios sociais, cuja marca é seu principal ativo.

 

A empresa está associada à competência, iniciativa, qualidade, tecnologia, melhor suporte ao produto, sendo considerada uma parceira confiável: transparente, séria, tradicional e respeitada por todos. Nessa pesquisa, os entrevistados recomendaram à Caterpillar que comunicasse mais suas ações sociais.

 

CONCLUSÃO

 

Para a Caterpillar, a liderança mundial no setor de máquinas de construção e mineração não é fruto apenas de competência tecnológica e econômica. Significa ter a visão de um mundo melhor e ajudar a torná-lo uma realidade. Resulta em focar atenções nas áreas humana e social. Além de competir vigorosa e eticamente para manter sua liderança de mercado, a Caterpillar aceita suas responsabilidades como cidadã global, contribuindo para desenvolver soluções sustentáveis para o benefício de todos.

 

Além disso, a sociedade atual quer ver implícita em suas marcas preferidas o esforço para a promoção do bem comum. Uma empresa que ofereça um local de trabalho digno, que respeite e valorize o desenvolvimento e a diversidade de seus empregados, atue com transparência na divulgação e distribuição dos seus resultados, que contribua para o crescimento de seus diferentes parceiros e, acima de tudo, estabeleça uma comunicação de duas vias, ouvindo o consumidor e criando canais para a manifestação dos stakeholders.

 

Por esta razão, a Caterpillar acredita que atitudes socialmente responsáveis são a expressão de uma nova ética na condução dos negócios, apoiada por ações de cidadania. É por este motivo que a responsabilidade social é parte destacada em seu código de conduta mundial e em sua estratégia de negócios. A empresa incentiva e promove projetos sociais e ambientais que buscam a melhoria da qualidade de vida nas localidades onde está instalada.

 

POLÍTICA DE RELAÇÕES COM A COMUNIDADE

 

As ações da Caterpillar Brasil Ltda, em suas relações com a comunidade local, estão norteadas pelo Código de Ética e Princípios Operacionais da Caterpillar, onde há um capitulo destacando sua responsabilidade perante o público.

 

Neste capítulo, a empresa acredita que um dos impactos de sua atividade está relacionado com as iniciativas que se encontram além dos objetivos de suas operações, tais como contribuir na solução de problemas da comunidade. Na medida em que seus recursos permitam e se o país ou comunidade que a acolhe assim desejar, participará seletivamente de tais iniciativas. Cada unidade da Companhia é parte integrante da comunidade onde opera. Assim como as pessoas, ela se beneficia das atividades ligadas ao aprimoramento do ser humano (saúde, bem-estar social, ensino e cultura). Da mesma forma que as pessoas, tem também o dever cívico de apoiar essas atividades.

 

Com base nesta postura, a Caterpillar busca estimular seus empregados a participar de atividades que visam o bem coletivo, apoiando-o neste trabalho.

 

Desde que sua experiência possa ser útil, a Caterpillar apresentará aos governos sugestões pertinentes à legislação e regulamentos. Da mesma forma, analisará seletivamente e assumirá posições públicas sobre questões que afetem a empresa, quando sua experiência puder contribuir para o esclarecimento das mesmas.

 

De forma geral, é sua intenção que as atividades de negócios da Caterpillar tenham um forte sentido social - e que suas atividades sociais tenham impacto positivo em seus negócios.

 

Programas Socais Integrados Empresa/Empregados

 

Promover estratégias de comunicação que premiam uma série de ações voltadas ao exercício da cidadania. Essas ações devem envolver o relacionamento com os diversos segmentos da sociedade como imprensa, governo, meio acadêmico, associações de classe e a comunidade de Piracicaba. A área de Assuntos Governamentais e Institucionais, especialmente criada para cuidar da comunicação com o público externo, identifica as demandas da comunidade e da sociedade, encaminha projetos e desenvolve ações de fomento junto a associações de classe e entidades setoriais. Promover o envolvimento de seus empregados com a sociedade, indicando-os para participar de associações de classe e beneficentes.

 

Atividades Desenvolvidas

 

Campanhas e Doações

 

1. Promover, de acordo com os recursos disponíveis, campanhas e projetos junto a seus empregados em favor de instituições e grupos carentes dos mais diversos recursos. Os empregados são estimulados a colaborar com as campanhas promovidas internamente em favor de grupos socialmente menos favorecidos. Nessas campanhas, a contribuição da empresa corresponde, totalmente ou em parte, às efetuadas pelos empregados.

 

2. Atender situações de emergência tanto na esfera da região, como em âmbito nacional.

 

3. Participar de trabalhos conjuntos com entidades patronais e sindicais ligadas à sua atividade.

 

As doações financeiras, dedutíveis e não dedutíveis, podem ter periodicidades mensal, trimestral e anual, sendo destinadas a entidades selecionadas mediante visitas e outros levantamentos que assegurem sua idoneidade. As entidades podem se beneficiadas com doações de bens duráveis (máquinas, microcomputadores etc.) e materiais diversos (madeira, telhas etc.).

 

Diretrizes para o Programa de Donativos

 

A Policy Letter 16 determina os critérios para contribuição em forma de donativos feita pela Caterpillar e suas subsidiárias

 

A Caterpillar contribui para muitas organizações e causas que são, direta e indiretamente, importantes para o seu futuro. Toda solicitação de donativos merece uma análise imediata e cuidadosa. Prudência, seleção objetiva e a existência de um orçamento devem estar presente na administração de um programa de pagamentos.

 

A) As instituições, a serem beneficiadas com donativos devem ter uma ou mais das seguintes características:

 

1) ser de natureza beneficente, ou destinada a promoção do bem-estar social;

 

2) ser destinada à boa formação moral;

 

3) ter objetivos educacionais e culturais;

 

4) promover programas de saúde.

 

B) As organizações não devem ter fins lucrativos e devem ser isentas de impostos (geralmente as entidades mantidas, quase que totalmente, por subvenção governamental não serão atendidas).

 

C) Não devem ser feitos donativos a candidatos ou organizações eleitorais.

 

D) Não devem ser feitas contribuições para igrejas, ou programas cuja finalidade principal seja de natureza religiosa.

 

E) Não devem ter como finalidade primordial o entretenimento.

 

F) Não devem ser feitos donativos a organização cuja admissão ao quadro de associados faça restrição em termos de raça, cor ou religião.

 

G) Os donativos serão efetuados às entidades que tenham atividades de saúde educação, cultura, civismo.

 

H) Os donativos poderão ser em dinheiro ou bens, inclusive os bens de capital da empresa que foram colocados para doação.

 

É importante destacar que os bens de capital não podem ser doados a empregados, conforme descrito na Norma interdepartamental 65.

 

A doação a entidades beneficentes, assistenciais, educacionais é responsabilidade das áreas Institucionais e de Relações com a Comunidade. Ver Norma Interdepartamental 15.

 

Patrocínios Locais

 

Estar presente nos eventos sócio-culturais da comunidade em que atua, além de programas ligados a atividades culturais e de lazer que envolvam a coletividade. Ações voltadas ao meio ambiente também merecem o apoio da empresa, como aquelas ligadas à preservação e recuperação do meio ambiente local.

 

As diretrizes de contribuição seguem os mesmos moldes dos donativos.


Parcerias com Universidades

 

Desenvolver parcerias com universidades e escolas técnicas, promovendo ações de complementação educacional, principalmente na área de novas tecnologias de mecanização. Busca participar da vida acadêmica através de palestras técnicas nas escolas, patrocínio de eventos culturais e visitas de estudantes à fábrica.

 

4 – Entidades de Classe

 

A Caterpillar participa de entidades de classe, profissionais e técnicas, cujas atividades possam ser de proveito para a companhia. A empresa se filia ainda a entidades dedicadas à promoção do bem estar público e à melhoria do clima de negócios.

 

A filiação a tais associações é feita em nome da empresa, mesmo que os empregados que participem das atividades dessas organizações sejam designados para representá-la.

 

Associações qualificadas para a participação da CBL

 

1) entidades de classe e sindicatos patronais

 

2) sociedades técnicas

 

3) organizações profissionais

 

4) grupos ligados à indústria e ao comércio cujas atividades possam ser de valia para a empresa

 

Forma de Contribuição

 

A Policy Letter 20 estabelece o pagamento de taxas de admissão, anuidades ou mensalidades de empregados a organizações técnicas, profissionais, ou entidades de classe.

 

O pagamento, para todos os empregados, desde que autorizado pelo gerente do Departamento envolvido, pode ser paga integralmente pela companhia ou então divididos igualmente com o empregado (50%). A empresa paga integralmente quando deseja que um empregado se filie a determinada organização.

 

O empregado paga a metade quando deseja pertencer a uma determinada associação e está disposto a colaborar com as despesas referentes à jóia e à anuidade e se sua filiação e proveitosa tanto para ele quanto para a empresa.

 

Cabe aos gerentes de departamento e de divisão incentivar os empregados representantes ou afiliados a tomar parte ativa no trabalho desenvolvido pela entidade, pois não é finalidade da empresa dar somente uma contribuição financeira à organização.

Transcrição adaptada dos registros existentes no CONRERP 2ª Região – São Paulo/Paraná

 


 


Desenvolvido pela Arena