Projeto Instituto Brasil Acessível PDF Imprimir E-mail

Projeto Instituto Brasil Acessível


 

Organização

Instituto Brasil Acessível

Profissional Responsável

Regina Gobbo

Assessoria Externa

KETCHUM ESTRATÉGIA

Ano da Premiação

2006



1. Contexto da organização

O Instituto Brasil Acessível é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sem fins lucrativos, fundada em fevereiro de 2004, por iniciativa de um grupo de quatorze profissionais de projeto e construção, de saúde e de educação. Tem por finalidade promover a inclusão social no ambiente construído, a fim de combater a exclusão social por ele causada, contribuindo para a integração dos indivíduos na plena cidadania.

2. Descrição do case

A Ketchum Estratégia começou a trabalhar para o Instituto Brasil Acessível, em caráter pro bono, em fevereiro de 2004, tendo como objetivo gerar visibilidade para as iniciativas da entidade, recém-lançada no País e com uma diretoria, ainda que especializada no tema arquitetura inclusiva, sem nenhum profissional de “renome” internacional ou com expressividade na mídia social.

Nesse cenário, a Ketchum entendeu como o grande desafio do ano de 2005, um ano após o lançamento da entidade, que o Instituto Brasil Acessível reforçaria seus pilares de comunicação com a participação na 19ª edição da Casa Cor 2005, considerada a maior mostra da América Latina em tendências em arquitetura, design e decoração, com 85 ambientes, um evento-chave para promover a inclusão social no ambiente construído. Levou-se em conta a possibilidade de atingir com a participação na Casa Cor 2005, os principais formadores de opinião do setor da construção, bem como a sociedade, empresários e o poder público, já que a organização do evento estimava presença de 105 mil visitantes na mostra.

A proposta sugerida pela Ketchum ao Instituto Brasil Acessível foi de apresentar um projeto de transformação da Casa Cor 2005, tornando a mostra inclusiva, ação sem precedentes na história do evento, engajando todos os expositores, assim como o governo municipal e a iniciativa privada, para que a mostra pudesse ser apresentada ao público, livre de barreiras, democratizando os espaços construídos para uso de todos, com liberdade, igualdade e segurança, independente de limitações físicas, mentais ou sensoriais,  permanentes, temporárias ou circunstanciais.

3. Planejamento de Relações Públicas

3.1 Briefing

Destacar as iniciativas do Instituto Brasil Acessível que efetivamente pudessem gerar visibilidade perante a opinião pública e atingir os profissionais da construção, mudando a forma de pensar projetos arquitetônicos.  Um briefing que possibilitou à Ketchum atuar com criatividade e liberdade no planejamento de Relações Públicas, com foco em ações que realmente levam em conta a condição humana no que diz respeito a igualdade, liberdade e segurança no acesso aos ambientes construídos.

3.2 Objetivos

· Convencer a organização da maior mostra de tendências em arquitetura, design e decoração da América Latina, Casa Cor 2005, a tornar o evento inclusivo.

· Sensibilizar os expositores (arquitetos, decoradores e paisagistas) para tornarem inclusivos seus ambientes.

· Fomentar uma discussão multissetorial (iniciativa privada, governo e ONGs) da importância de democratizar o ambiente construído.

· Estimular a iniciativa privada, especialmente do setor da construção, a apoiar ações que favoreçam e contribuam com a inclusão a partir do ambiente construído.

· Conseguir junto à imprensa uma ampla divulgação sobre a adesão da Casa Cor 2005 à proposta do Instituto Brasil Acessível.

· Atingir e sensibilizar o poder público para a geração de políticas que valorizam iniciativas sobre inclusão no ambiente construído.

3.3 Estratégias de Relações Públicas

· Estabelecer um plano de intervenção na Casa Cor 2005, com a finalidade de tornar a mostra inclusiva e apresentar proposta à organização do evento.

· Estabelecer um canal de relacionamento – via site com todos os expositores e colocar a disposição a arquiteta Drª Sandra P. Carli, presidente do Instituto Brasil Acessível.

· Captar recursos para a elaboração de uma cartilha e materiais didáticos.

· Aproximar a direção do Instituto Brasil Acessível da SEPED (Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida da Prefeitura da Cidade de São Paulo) e favorecer a aproximação entre a SEPED e a organização da Casa Cor 2005.

· Divulgar a iniciativa do Instituto Brasil Acessível e todas as frentes que aderiram a proposta – governo e empresas -, possibilitando a ampliação do número de visitantes na mostra.

3.4 Ações

· Reuniões com a diretoria da Casa Cor 2005 para a apresentação da proposta de intervenção na Casa Cor 2005, com representantes da SEPED (Secretaria da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida) e com empresas.

· Elaboração de uma cartilha com diretrizes para a criação de ambientes inclusivos;

· Encomenda de um mapa tátil ao Lemadi – (Laboratório de Ensino e Material Didático da Universidade de São Paulo).

· Apoio às iniciativas propostas pelo poder público.

· Divulgação da iniciativa do Instituto Brasil Acessível à imprensa, com informações da SEPED e do Lemadi, bem como convite para visita guiada e cobertura do lançamento dos Selos de Habitação Universal e Habitação Visitável, com assinatura de decreto pelo então prefeito José Serra, governador eleito, em evento na Casa Cor 2005.

· Treinamento dos voluntários do Instituto Brasil Acessível.

3.5 Metodologia de Avaliação

· Adesão da organização da Casa Cor 2005 e dos expositores em transformar o evento inclusivo.

· Apoio e incentivo na geração de políticas públicas que institucionalizam a necessidade de arquitetura inclusiva em São Paulo, com assinatura de um decreto municipal e fomentação de uma discussão na esfera federal.

· Patrocínio da iniciativa privada.

· Adesão da imprensa na cobertura e na divulgação maciça de um evento inclusivo, com enfoque na acessibilidade.

· Apoio e incentivo de ONGs ao projeto, atingidos pela mídia.

· Engajamento de voluntários do Instituto Brasil Acessível para análise dos projetos e acompanhamento das visitas guiadas.

3.6 Resultados

· 100% do evento Casa Cor 2005 atendeu o item acessibilidade proposto pelo Instituto Brasil Acessível; 100% dos expositores apresentaram ambientes livres de barreiras, possibilitando a mobilidade do visitante; 20% dos expositores elaboraram projetos totalmente inclusivos a partir das orientações do Instituto Brasil Acessível.

· Lançamento dos Selos de Habitação Universal e Habitação Visitável, na Casa Cor 2005, cujo convite distribuído para autoridades dos governos municipal, estadual e federal, e de interesse do governo municipal, incluiu o logotipo do Instituto Brasil Acessível.

· Assinatura de decreto, pelo então prefeito José Serra, governador eleito, durante solenidade, no dia 17 de junho, na Casa Cor 2005, instituindo os Selos de Habitação Universal e Habitação Visitável, com a presença dos secretários Mara Gabrilli, da Secretaria Especial da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SEPED), Francisco Vidal Luna, da Secretaria Municipal de Planejamento, Aloysio Nunes Ferreira Filho, Secretário do Governo Municipal, representantes do governo federal e estadual, da Sandra P. Carli, Presidente do Instituto Brasil Acessível e de dirigentes da Casa Cor 2005. (conferir decreto anexo).

· Patrocínio Votorantim Cimentos.

· 01 página do Anuário Casa Cor 2005 sobre a atuação do Instituto Brasil Acessível.

· Serviço ATENDE, de transporte gratuito para pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, e orientação de visitas monitoradas com intérpretes de LIBRAS (Linguagem Brasileira de Sinais) para deficientes auditivos.

· Mapa tátil na recepção do evento, criado pelo Lemadi – (Laboratório de Ensino e Material Didático da Universidade de São Paulo), para que deficientes visuais pudessem conferir a mostra, destacando o circuito completo, com todos os ambientes em exposição, restaurantes, banheiros acessíveis, entradas, saídas e rotas de fugas;

· 40 veículos de imprensa credenciados para a visita guiada, entre os quais, TV Globo, TV Record, SBT, TV Cultura, Canal Futura, TV CBI, TV Terra, Rádio Eldorado, Rádio Imprensa, Rádio CBN, revistas especializadas e jornais;

· Entrevistas com a presidente do Instituto Brasil Acessível e matérias publicadas em veículos de alcance nacional e regional, como Veja, Istoé, O Globo, rádios CBN, Eldorado, portais Terra, entre outros, somando mais de 10 páginas do Google relacionando veículos de imprensa com o tema Casa Cor 2005 inclusiva.

 

 


Desenvolvido pela Arena