Juruti Sustentável: comunicação pelo engajamento social PDF Imprimir E-mail

Juruti Sustentável: comunicação pelo engajamento social

Organização

Alcoa

Profissional Responsável

Alexandre Rigonato

Assessoria Externa

CDI Comunicação Corporativa

Ano da Premiação

2009

 

 

1. Análise do contexto da organização

 

Há 44 anos no Brasil, a Alcoa Alumínio S.A. é subsidiária da Alcoa Inc., líder mundial na produção e transformação do alumínio, que atua nos mercados aeroespacial, automotivo, embalagens, construção, transportes comerciais e no mercado industrial. A companhia possui aproximadamente 63 mil funcionários em 31 países e integra, em 2009, pela oitava vez consecutiva, o Índice Dow Jones de Sustentabilidade.

Na América Latina e Caribe, a Alcoa conta com mais de sete mil funcionários e opera em seis Estados brasileiros - Pernambuco, Minas Gerais, Maranhão, Pará, São Paulo e Santa Catarina - incluindo a nova mina de bauxita em Juruti-PA.

Para receber da sociedade sua autorização para operar, é indispensável que a empresa adote a sustentabilidade como fator integrante de sua estratégia de negócios. Essa postura, incorporada pela Alcoa muito antes do surgimento desse neologismo, foi extremamente estratégica para que a companhia conseguisse concluir e conquistar o direito de operar um dos maiores projetos de mineração realizados mundialmente pela Alcoa Inc.: a mina de bauxita de Juruti, no Oeste do Pará e no coração da Amazônia.

A mina de bauxita de Juruti, no Oeste do Pará, ilustra porque a Alcoa tem o direito de utilizar o slogan “Sustentabilidade é a nossa natureza”, frase que resume a postura institucional da empresa em sua estratégia de gestão. Entre outras ações, a companhia mantém diálogo constante e permanente com as comunidades locais. Essas e demais atividades estão tornando a mina de bauxita em Juruti referência mundial em mineração sustentável.

 

2. Descrição do case

 

A mina de bauxita de Juruti entrou em operação em 15 de Setembro de 2009, depois da entrega, pelo Governo do Pará, da licença de operação do empreendimento. A comunicação com os públicos de interesse e o diálogo aberto com a comunidade local são requisitos básicos cumpridos diariamente pela Alcoa para a instalação e operação da mina.

A instalação de um projeto dessa magnitude, seja pelas questões ambientais, sociais, ou seja, pela difícil logística, é um grande desafio. Nesse cenário, a comunicação pelo engajamento social tem sido fundamental.

Juruti passou por uma grande transformação. E a Alcoa, comprometida com os seus valores rumo à sustentabilidade, vem desenvolvendo um trabalho em parceria com as comunidades locais. Várias ferramentas de comunicação estão sendo utilizadas para ampliar cada vez mais o relacionamento da empresa com a comunidade jurutiense, tendo como premissa a disseminação de práticas sustentáveis.

No caso da mina de Juruti, foi realmente preciso usar técnicas para informar à comunidade o que estava acontecendo no município, valendo-se dos instrumentos de Relações Públicas como visitas às instalações, entrevistas, folhetos, programas de rádio, revista, campanhas, tudo fundamentado na verdade. A relação transparente com a comunidade foi fundamental para a obtenção das licenças prévia, de instalação e operação.

 

3. Planejamento de Relações Públicas

3.1. Briefing:

Desenvolver relacionamento com a comunidade de Juruti e demais públicos paraenses tendo como base a sustentabilidade. Disseminação das práticas sustentáveis como fator integrante da estratégia de negócios da Alcoa.

 

3.2. Objetivos:

 

O trabalho de Relações Públicas teve como principal foco desde o início do projeto, e mais intensamente em 2008 e 2009, mobilizar as comunidades de Juruti e demais públicos para ações voltadas ao desenvolvimento sustentável, refletindo constantemente os valores, princípios e sistema de gestão da Alcoa.

A companhia se preocupa com os interesses das sociedades onde atua, cria e participa de conselhos comunitários, pois é a sociedade quem, de fato, legitima o trabalho da empresa, em todas as suas unidades. Não basta somente cumprir as leis, as empresas precisam ter uma postura ética abrangente com relação a todos os stakeholders e promover a melhoria da qualidade de vida das comunidades, passando pela excelência ambiental e desenvolvimento econômico.

 

3.3. Estratégias de relações públicas

 

O trabalho de Relações Públicas realizado para criar, implementar e consolidar canais de relacionamento com a comunidade e outros públicos foi estrategicamente planejado de forma a demonstrar a credibilidade da Alcoa reconhecida mundialmente pelas suas práticas sustentáveis.

 

3.4. Ações

Comunicação e sustentabilidade

 

Todas as ações de comunicação desenvolvidas têm como base o tripé Juruti Sustentável, desenhado pela Alcoa em parceria com a Fundação Getúlio Vargas-FGV e Fundo Brasileiro para a Biodiversidade-FUNBIO, visando a dar suporte para o desenvolvimento do município de forma ordenada e independente. O tripé é formado pelo Conselho Juruti Sustentável-CONJUS, que reúne 15 organizações locais – empresas privadas, órgãos públicos e ONGs – e funciona como um espaço de discussão sobre as demandas prioritárias do município; os Indicadores de Sustentabilidade, fatores que serão monitorados para mensurar e compreender o crescimento de Juruti e da região; e o Fundo Juruti Sustentável-FUNJUS, que atua como braço financeiro do tripé, oferecendo recursos para projetos econômicos, sociais e ambientais pelo desenvolvimento local.

Entre os produtos que constituem a Comunicação da Alcoa com a comunidade de Juruti e região Oeste do Pará estão a Revista Juruti, publicada mensalmente desde 2006; o programa de rádio Sintonia, veiculado todos os sábados há mais de dois anos; uma newsletter institucional para dialogar com entidades parceiras; além de um amplo contato  com a imprensa nacional e regional para divulgação das iniciativas de sustentabilidade da Alcoa, entre outras ações. Esse intenso diálogo com as populações locais constitui uma forte característica dos produtos de Comunicação da Alcoa em Juruti. Além da zona urbana de Juruti, 55 comunidades da zona rural do município recebem a revista e o programa de rádio periodicamente, intensificando a circulação da informação em áreas de difícil acesso, onde se pode chegar apenas de lancha ou por estrada de terra batida. Uma equipe trabalha em Juruti para manter esse diálogo aberto todos os dias.

A região tem características únicas – longas distâncias, ausência de mídias tradicionais, públicos com baixa escolaridade– que precisam ser bem trabalhadas para que as ações de comunicação sejam eficazes.

 

3.5. Metodologia de Avaliação

 

Para a análise das ações realizadas desde o início do projeto, passando pela instalação e inauguração da mina de bauxita, em 15 de Setembro de 2009, foram realizadas pesquisa de aceitação do empreendimento e contatos com formadores de opinião. A  Empresa ainda adotou como metodologia de avaliação a repercussão positiva na imprensa regional e nacional, forma significativa de considerar a imagem perante os públicos de interesse.

 

3.6. Resultados

Em Juruti, no Oeste no Pará, o termo sustentabilidade, tão complexo para comunidades ribeirinhas, tornou-se prática. Juruti foi se familiarizando com a palavra e a comunicação de atividades, por meio de ações de relações públicas em desenvolvimento no município fez com que o jurutiense entendesse que sustentabilidade não é só um termo: é atitude e interação. As lideranças locais compreenderam que a cidade precisava começar a desenvolver suas próprias habilidades para ir além da mineração e, assim, tornar a economia local realmente sustentável, baseada nas suas próprias vocações amazônicas.

 


Desenvolvido pela Arena