Agência de Notícias Embratur - Olimpíadas 2016 PDF Imprimir E-mail

Agência de Notícias Embratur - Olimpíadas 2016

Organização

Embratur - Instituto Brasileiro de Turismo

Profissional Responsável

Mariana H. Szauter

Assessoria Externa

Máquina da Notícia

Ano da Premiação

2009

 

 

Resumo do case

 

Este relatório identifica e detalha as ações promovidas pela Máquina da Notícia, agência responsável pelas ações de Relações Públicas do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) em alguns mercados prioritários no exterior, durante a campanha para a eleição da cidade sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, especificamente na semana da divulgação da cidade vencedora, em Copenhague, na Dinamarca, entre os dias 28 de setembro e 02 de outubro de 2009.

A Máquina da Notícia desenvolveu uma agência de notícias cuja principal função foi produzir e disponibilizar notas e reportagens que abordassem temas que pudessem ampliar a visibilidade positiva do Brasil e, consequentemente, propagar o turismo brasileiro. O trabalho em torno da candidatura do Rio de Janeiro teve repercussão internacional. Após a ação em Copenhague e a vitória da cidade brasileira, foi detectado crescimento significativo na divulgação do Rio de Janeiro e de destinos turísticos localizados em um raio de até 100 quilômetros da capital do Rio de Janeiro, para os jornalistas estrangeiros focados na cobertura esportiva.

 

Processo evolutivo

 

Em junho de 2008 o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que o Rio de Janeiro seria uma das cidades candidatas a sediar os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. O anúncio também apontou que Chicago (Estados Unidos), Tóquio (Japão) e Madri (Espanha) teriam condições de receber os Jogos e seguiriam na disputa com a cidade brasileira. Desde então, Governo Federal brasileiro, Ministério do Turismo, Ministério dos Esportes, Governo do Estado e Prefeitura do Rio de Janeiro trabalharam para conquistar a sede de 2016, que foi anunciada no dia 02 de outubro de 2009, em Copenhague, Dinamarca.

De 28 de setembro a 02 de outubro a imprensa de todos os países – candidatos ou não – esteve dedicada em divulgar os bastidores e a cidade vitoriosa. Para que este período fosse bem aproveitado na mídia internacional – e, por extensão, a nacional – e que as qualidades do Rio de Janeiro fossem propagadas, a Máquina da Notícia elaborou um plano de comunicação para dar visibilidade aos destinos e segmentos turísticos do Rio de Janeiro em meio à divulgação da cidade como sede das Olimpíadas de 2016.

A estrutura da agência, em Copenhague, foi montada em um dos quartos do Hotel SKT. Petri, local onde ficou hospedada toda a delegação brasileira. A agência teve como principal função produzir e disponibilizar notas e reportagens que abordassem temas para ampliar a visibilidade positiva do país para que fosse propagado o turismo brasileiro. A agência de notícias atuou junto aos jornalistas que cobriram o evento, fazendo divulgação da marca Brasil e dos destinos turísticos do Rio de Janeiro, por meio da distribuição de releases, imagens, conteúdos voltados para a internet, além de atender demandas específicas de mídia direcionadas à sugestão e execução de pautas voltadas exclusivamente para a promoção turística do destino Brasil.

A oportunidade para a divulgação do país como roteiro de viagens foi potencializada ao máximo. Isso ajudou a promover o país para um patamar mais elevado no ranking dos grandes destinos mundiais. Com muita antecedência, foram criados os textos de apoio, releases e press kits para serem enviados à imprensa. Durante o evento, os textos criados eram enviados à imprensa em tempo real, sempre atualizados, traduzidos e disponibilizados para divulgação internacional. No material do press kit constava:

 

- Uma sacola de pano (Ecobag) da marca Brasil

- Uma pasta com texto institucional da Embratur

- Um bloco de anotações

- Um pen-drive com fotos e vídeo do Rio de Janeiro

- CD de Bossa Nova

- Um guia de bolso (Z-Card)

- Guia 4 Rodas

- Uma bola de futebol oficial da Marca Brasil

- Releases e textos de apoio

1) Release principal sobre o esporte olímpico em um cenário turístico mundial

2) Release sobre Infraestrutura para eventos

3) Release sobre a experiência nos Jogos Panamericanos

4) Texto central sobre meio ambiente e turismo

 

Estes quatro foram distribuídos diariamente pelas agências parceiras, sendo um por dia. Para que o trabalho de divulgação internacional fosse organizado e para que a demanda da Embratur fosse atendida, contamos com a participação da parceira Cohn & Wolfe França, que, por sua vez, contou com a colaboração da Cohn & Wolfe Dinamarca. A equipe estava formada.

 

Objetivos

- Atrair turistas para o Brasil e para o Rio de Janeiro antes e depois das Olimpíadas

- Divulgar amplamente a Marca Brasil

- Fazer do Rio de Janeiro um destino encantador para os turistas

- Combater o estereótipo do Rio de Janeiro de cidade do Carnaval, da mulher pelada e da violência

- Mostrar à mídia e ao potencial visitante estrangeiro (leitor ou espectador) a diversidade do Brasil como destino turístico, capaz de oferecer várias experiências e sensações em uma mesma viagem Com um investimento de cerca de 20 mil Euros na área de Relações Públicas para o evento, a Embratur tem como objetivo de atrair cada vez mais turistas para o Brasil e para o Rio de Janeiro antes, durante e depois das Olimpíadas.

A meta era fazer do Rio de Janeiro um destino “encantador” para os turistas do mundo inteiro, por meio da imprensa estrangeira, e combater os estereótipos para a boa divulgação da Marca Brasil. A partir daí, a Máquina da Notícia, junto com suas parceiras e com a diretoria de marketing da Embratur, fez com que diversas matérias fossem publicadas diariamente sobre a eleição e a diversidade da cidade maravilhosa. Além disso, a meta foi cumprida: as imagens e os textos sobre o Rio de Janeiro que foram divulgados serviram como grande atrativo turísticos para o público de todos os lugares. De repente, a praia de Ipanema, Corcovado, Lapa, Pão de Açúcar e a Lagoa Rodrigo de Freitas, entre outros pontos turísticos do Rio e arredores, tornaram-se os lugares mais cobiçados do mundo todo. O trabalho de divulgação das Olimpíadas de 2016 desde antes do dia de votação em Copenhague, em 02 de outubro, surpreendeu a todos. A realização das Olimpíadas no Rio, pela primeira vez na América do Sul, foi capa dos principais jornais do mundo. Cerca de 200 notícias de diversos países foram publicadas em apenas uma semana, o que gerou interesse de turistas estrangeiros para visitarem o Brasil. De acordo com as parceiras da Europa, Ásia, América do Sul e América do Norte, o número de jornalistas que as procuraram para saberem informações sobre o turismo no Brasil, multiplicou no mesmo período. Os resultados superaram as expectativas e os números se somaram aos dados já positivos deste ano.

É importante destacar que, durante um evento olímpico, onde o assunto universal era o esporte, o turismo nacional ganhou um grande destaque. Jornais, revistas, sites, emissoras de TV e rádio do mundo todo fizeram questão de retratar o Rio de Janeiro e o Brasil como destino turístico de referência. Podemos destacar jornais famosos como o Clarín (Argentina); El País (Espanha); Financial Times; The Guardian; The Observer e The Independent (Reino Unido); The New York Times, Los Angeles Times, Reuters, USA Today e Fox News (Estados Unidos); Japan Today (Japão); Xinhua (China); The Chosun Ilbo (Coréia); Le Monde e Le Figaro (França); Corriere Della Será (Itália), entre muitos outros. Vale lembrar da grande incidência de notícias proativas publicadas, que foi bem maior que o número das reativas.

 


Desenvolvido pela Arena