Premiado Relações Públicas e a Comunicação Integrada em Organizações do Terceiro Setor PDF Imprimir E-mail

Reciclanip envolve a população no recolhimento de pneus inservíveis

Informação e motivação no foco do Programa de Relações Públicas

  1. 1. Análise do contexto e a organização

Pneus são produtos de longa vida (até 600 anos), de modo que ao se tornarem inservíveis, ou seja, não poderem mais ser utilizados devido ao desgaste e não terem condições de ser reformados, precisam ter destinação ambientalmente adequada para evitar que causem problemas ambientais e de saúde. Desde 1999 fabricantes e importadores são obrigados a recolher os pneus inservíveis e dar aos mesmos uma destinação aprovada pelo IBAMA. Para isso os fabricantes instalados no país, que vinham realizando esse trabalho por meio de sua associação empresarial, a ANIP Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos, criaram em

2007 uma entidade específica a ela vinculada, a Reciclanip, organização sem fins lucrativos (www.reciclanip.org.br).

 

O IBAMA estabelece meta anual de recolhimento baseado no total de pneus vendido ao mercado de reposição e publica o Relatório de Pneumáticos, que mostra quanto da meta prevista foi atingida, tanto para os 11 fabricantes do país quanto para os importadores. A Reciclanip acompanha o aumento do consumo de pneus devido ao crescimento da frota, superando anualmente as metas estabelecidas pelo IBAMA. Em 2013 a produção brasileira atingiu 68 milhões de unidades, que somadas aos produtos importados indicam consumo aparente da ordem de 100 milhões de pneus no país, e a Reciclanip recolheu e destinou

adequadamente 404 mil toneladas de inservíveis.

 

2. Descrição do case

Apesar do bom trabalho realizado pela Reciclanip, premiado inclusive na Rio+20, havia muitas reclamações sobre pneus descartados em terrenos baldios ou jogados em rios e outros locais, criando problemas, particularmente por se tornarem criadouros de mosquitos da dengue, doença que se espalhou pelo país.

Reclamações e acusações aos produtores se refletiam na área política, na imprensa e na sociedade.

A razão básica dessas observações negativas foi diagnosticada, no início de 2013, como falta de um adequado trabalho integrado de Relações Públicas, mostrando o que a Reciclanip fazia, as dimensões de sua atuação, a importância da mesma e a origem do problema dos pneus não recolhidos.

Os objetivos do trabalho eram conscientizar a sociedade da necessidade de descartar adequadamente os pneus inservíveis, mostrar como colaborar com essa atividade, indicar os locais de recolhimento (em junho de 2013 eram 834 Pontos de Coleta presentes em todos os estados e no Distrito Federal), destacar o trabalho da Reciclanip como a maior operação de logística reversa do país e buscar a ação do poder público em relação aos importadores que não cumpriam suas metas. O Relatório de Pneumáticos do IBAMA mostra que nos últimos anos os importadores independentes deixaram de recolher mais de 30 milhões de pneus inservíveis, não executando o mesmo serviço realizado pela Reciclanip para os 11 fabricantes. Uma das razões é o alto custo do recolhimento, que vai onerar em R$ 100 milhões os fabricantes em 2014.

O trabalho integrado de Relações Públicas para ANIP/Reciclanip começou a ser efetuado pela CL-A Comunicações em abril de 2013, visando atingir uma ampla gama de públicos, começando pelos fabricantes, envolvendo imprensa, mídias sociais, governo federal e seus órgãos, autoridades estaduais e municipais, associações empresariais ligadas ao setor, movimentos e entidades ambientais, estudantes e a sociedade em geral.

Por se tratar de um universo amplo a atingir em todo o país, as estratégias envolveram o uso das diferentes ferramentas de Relações Públicas, como preparação de materiais informativos, divulgação na imprensa, criação de páginas no facebook e no twiter, implantação de um mecanismo simples de acesso e consultas, ampliação da presença da entidade na mídia e nas áreas de governo, formação de parcerias com entidades ambientais para participar de seus eventos, divulgação do site, resposta rápida a todos os questionamentos e dúvidas, e

preparação de informação geral para estudantes sobre recolhimento e destinação.

A explicação existente no site da Reciclanip sobre o recolhimento e a destinação foi multiplicada por meio de releases, entrevistas, declarações, palestras, facebook, twiter e outros meios. As equipes de sustentabilidade e comunicação dos fabricantes passaram a receber todas as informações divulgadas e foram convidadas a visitar Pontos de Coleta e recicladores para conhecer mais detalhes do processo de transformação do pneu inservível. O mesmo foi feito com a imprensa, mostrando que o produto descartado pode ser coprocessado como combustível em fornos de clínquer nas fábricas de cimento que dispõem de equipamentos de proteção ambiental aprovados pelo IBAMA, o que responde por 70% da destinação. Ou então ser triturado, moído e ter a borracha separada do aço e do tecido, com reaproveitamento dos três componentes. A borracha serve então para a produção de pisos, tapetes, quadras e outros materiais ou é usada na produção de asfalto borracha, que traz grandes vantagens na pavimentação, como melhor frenagem, mais segurança e menor ruído, o que também foi enfatizado para as organizações de gestão rodoviária.

 

Parcerias realizadas com entidades ambientais e outros multiplicaram a presença da ANIP/Reciclanip em eventos e ações de preservação ambiental e reciclagem, como a Conferência de Logística Reversa, o ciclo de palestras nas principais cidades do Paraná sobre o PNRS realizadas pela cadeia de rádios CBN, a exposição Reciclarte, a Pneu Show, as matérias ambientais da TV Justiça e da National Geographic entre outras iniciativas.

 

No período de 15 meses encerrado em junho de 2014 foram emitidos e distribuídos 47 releases e realizadas 74 entrevistas individuais com o presidente da ANIP, o gerente da Reciclanip e outros profissionais da equipe, para ressaltar o trabalho realizado e a importância da correta destinação de pneus inservíveis. Criou-se o primeiro Perfil/Relatório Anual da entidade, fundamental para informação de pessoas do governo que foram contatadas pelo presidente executivo da entidade.

O site da Reciclanip incluiu um endereço ( Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. ) administrado pela CL-A Comunicações, que no período realizou mais de 500 atendimentos a pessoas  da comunidade, estudantes, coordenadores de meio ambiente de municípios, interessados em montar trituradoras e, inclusive, pessoas de outros países.

 

Resultados

O trabalho integrado de Relações Públicas realizado ao longo de 15 meses – e que continua sendo feito, teve como principal resultado a mudança da percepção da sociedade, autoridades, agentes ambientais e mídia sobre o problema de descarte de pneus inservíveis. Em vez de reclamações públicas, matérias negativas na mídia e ações de órgãos e entidades públicas contra os fabricantes, estes e a Reciclanip passaram a ser vistos como fonte de informações e de orientação sobre o que fazer com pneus inservíveis e as formas de processamento existentes. Por outro lado, os trituradores e reprocessadores passaram a ser valorizados e a ter seu papel reconhecido. As entidades ambientais incluíram a Reciclanip entre as fontes confiáveis e passaram a convidar a entidade a fazer parte de seus eventos para

relatar como é o trabalho de logística reversa efetuado.

A ANIP, entidade mãe, ganhou novo destaque, por ser percebida como representante de um setor economicamente muito significativo e com atuação ambiental modelo e passou a ser convidada para encontros oficiais. A repercussão na imprensa pode ser mensurada pelas 675 matérias captadas no período, que não incluem os veículos menores, pela dificuldade de clipping, mas reproduziram muitas das informações divulgadas pelos veículos maiores e agências de notícias.

No facebook foram divulgados 178 posts e 110 tweets, reunindo 892 fãs, além da conexão com importantes movimentos e lideranças ambientais.

Em resumo, o resultado foi considerado muito positivo, com a conscientização geral sobre o descarte adequado de pneus, e a mudança de percepção das lideranças, dos órgãos de fiscalização e da sociedade, tanto em relação ao bom trabalho realizado pela Reciclanip, como à necessidade de os importadores independentes fazerem o mesmo.

 


Desenvolvido pela Arena